Parece montagem! Veja raros cliques de nuvens ondulares e entenda como elas se formam
loading...

Parece montagem! Veja raros cliques de nuvens ondulares e entenda como elas se formam

Você já ouviu falar nas nuvens ondulares de Cirrus Kelvin-Helmholtz? O nome pode parecer estranho, mas o fenômeno, apesar de raro e impressionante, é real!

O fenômeno se manifesta como uma faixa fina com ondulações, parecidas com as ondas do mar. Como essa formação tende a se dissipar em cerca de um ou dois minutos, como resultado, raramente é observada.

Pra ficar com esse formato, a parte de cima da nuvem precisa estar em uma velocidade superior à sua parte de baixo, criando a chamada Instabilidade Kelvin-Helmholtz.

Esse fenômeno foi descrito pela primeira vez no século XIX pelo Barão Kelvin (1824-1907), físico escocês, e Hermann von Helmholtz (1821-1894), físico alemão – daí o nome da nuvem.

Estas nuvens são muitas vezes bons indicadores de instabilidade atmosférica e mostra presença de turbulência para as aeronaves.

Confira alguns cliques raros das nuvens ondulares, encontrados no Twitter:

Você também deve apreciar:

Show Buttons
Hide Buttons